Mais promiscuidade política-justiça

Notícia publicada no Sol, com base em transcrições de escutas no caso Portucale, revela que Sócrates terá feito pressão junto de Sampaio (quando este era o PR) para que Souto Moura fosse afastado antes de terminar o mandato para dar lugar a Rui Pereira, actual ministro da Administração Interna e ex-director do SIS. Ao coro da pressão juntam-se ainda Abel Pinheiro, tesoureiro do PP aquando do escândalo Portucale, e Fernando Marques da Costa, assessor de Jorge Sampaio na altura. O que une estas duas figuras e Rui Pereira? A filiação na loja maçónica Convergência, do Grande Oriente Lusitano. Ainda segundo o Sol, Rui Pereira e Marques da Costa fundaram entretanto a loja Nunes de Almeida. De referir que Sócrates negava categoricamente na altura qualquer intenção de afastar Souto Moura. Mas este não terá sido afastado apenas porque Sampaio “não quis, no entanto, demitir Souto Moura, e resistiu às pretensões de Sócrates e de Paulo Portas”(Público). Rui Pereira foi nomeado para participar na alteração dos códigos Penal e de Processo Penal em Agosto de 2005.

PS e PP, unidos pela maçonaria em defesa do tráfego de influências. Que bonito.

4 responses to “Mais promiscuidade política-justiça

  1. Pingback: Casa Pia II (1) « a mansarda

  2. Pingback: Tentativa de demissão do PGR: Reacções « a mansarda

  3. Pingback: Casa Pia II (2) « a mansarda

  4. Pingback: No PP?! | a mansarda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s