Monthly Archives: Fevereiro 2009

Cinco mil euros e outras histórias

Cinco mil euros

Cinco mil euros, a pagar em suaves prestações de 200 euros ao longo de 25 dias. Foi o resultado da condenação de condenação de Domingos Névoa  por tentativa de corrupção no famoso caso Bragaparques. Tudo provado excepto a intenção de fazer com que Sá Fernandes «violasse os seus deveres como vereador», o que impediu a condenação por corrupção activa para acto ilícito. Cinco mil euros para uma tentativa de corrupção por 200 mil euros. Dissuasor, sem dúvida. Pelo menos a condenação já é um marco. [ref] Continuar a ler

Anúncios

Ratzinger sobre a credibilidade da Bíblia, 1970

Excerto do livro Fé e Futuro de Joseph Ratzinger, publicado em 1970, quando ainda era apenas padre. Bold por conta da casa.

«A dificuldade começa já com a primeira página da Bíblia. A ideia da origem do mundo que nela é desenvolvida está em evidente contradição com tudo aquilo que sabemos sobre a origem do cosmos. Mesmo que se diga não serem essas páginas um manual de história natural e portanto não deverem ser entendidas literalmente como descrição da origem do cosmos, contudo permanece um mal-estar Continuar a ler

Evolução ainda não é para todos (3)

A 3ª parte da entrevista muito interessante de Richard Dawkins a George Coyne. Este trecho aborda o valor científico do Génesis, a aceitação da evolução pelo papa anterior e o intelligent design. [ver o resto em RichardDawkins.net]

Evolução ainda não é para todos (2)

Bill Hicks (in Revelations) [1992]

Lewis Black (in Red, White and Screwed) [2006]

Evolução ainda não é para todos

«In some respects, science has far surpassed religion in delivering awe. How is it that hardly any major religion has looked at science and concluded, “This is better than we thought! The Universe is much bigger than our prophets said, grander, more subtle, more elegant. God must be even greater than we dreamed”? Instead they say, “No, no, no! My god is a little god, and I want him to stay that way.”»

– Carl Sagan

Dia 12 foi o bicentenário do nascimento de Darwin, que tal como os 150 anos da publicação d’A Origem das Espécies chega em boa altura perante a teimosa investida do autismo religioso. Não, isto não vai ser um post simpático. Não tenho muita pachorra para o criacionismo. Nem compreendo uma obsessão com a negação da evolução. Até dava um Deus mais interessante… O que incomoda tanto? O nosso parentesco com os outros primatas? Será a alternativa melhor? E qual é a alternativa? Segundo a Tora/Pentateuco temos um casal criado por Deus de onde provém toda a Humanidade. Têm uma ninhada de filhos e depois? Toda a Humanidade seria resultado do incesto!.. irmão com irmã, pai com filha ou mãe com filho – são as únicas hipóteses. Nojento. Continuar a ler