Relatório preliminar sobre a falha no sistema eleitoral

Sexta-feira passada lá apareceu no portal do Governo o primeiro relatório da análise ao caos das eleições presidenciais levada a cabo pela Universidade do Minho. Neste é adiantado que a análise terá uma duração total de cerca de 10 semanas a contar de 25 de Janeiro. Resta esperar.

Estava à espera de mais informação sobre a parte técnica, mas as 10 páginas do relatório não têm grande detalhe. Ainda é tudo muito introdutório, sem análise por subsistema ou informação sobre especificações. Afirma que «uma outra gestão da mesma infra-estrutura tecnológica poderia ter sido suficiente para evitar os comportamentos anómalos ocorridos no dia 23 de Janeiro», mas não há dados suficientes para apontar dedos na infraestrutura tecnológica.

A resposta do MAI, que me parece adequada, foi aceitar a demissão de Paulo Machado, director-geral da Administração Interna, por não terem sido enviadas as notificações aos 770 mil eleitores a quem a obtenção do Cartão de Cidadão alterou a situação eleitoral. O envio das notificações foi proposto por Jorge Miguéis, director da Administração Eleitoral, mas Paulo Machado não lhe deu seguimento após ter obtido aprovação da secretária de Estado da Administração Interna.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s